Não consigo pagar um programador e por isso meu projeto parou.

por | 12/08/2015 | Empreendedorismo

Já ouvi a frase acima, título deste post, várias vezes de diferentes empreendedores, com pequenas modificações. Em resumo, percebi que muitos empreendedores acabam desistindo de alguns projetos simplesmente por considerarem que não são capazes de contratar um programador para desenvolver sua ideia, seu projeto.

Mas será que isso está correto?

Já experimentou fazer o olho dele brilhar?

Como profissional da área posso afirmar que a grande maioria dos programadores (ao menos os que não estão estagnados) tem como grande sonho desenvolver algo de grande relevância que será utilizado por milhares de usuários.

Ou seja, se você acredita que possui um projeto incrível e que irá conquistar muitos usuários siga em frente e prove isto para algum programador! Se você fizer o olho dele brilhar pelo seu projeto eu te garanto que no mínimo ele vai reservar um tempo para te escutar e aconselhar. A depender do nível de interesse você consegue desenrolar inclusive uma parceria!

Portanto, acha que seu projeto precisa de um programador? Faça um pitch de venda direcionado para este profissional e vá a luta, faça o olho dele brilhar ao te escutar!

Mas será que seu projeto realmente tem valor para ser desenvolvido?

Outro ponto que precisa ser analisado é se o seu projeto realmente tem algum valor. Você pode até achar que sim, mas sem provas concretas de que existe um mercado a fim de utiliza-lo você não vai conseguir convencer nenhum programador a te ajudar. A não ser que pague pelo serviço…

Como descobrir isso? Protótipos interativos!

Protótipo interativo? Como assim?

Deixa eu te contar uma história. Esta eu ouvi pessoalmente na Campus Party deste ano, na palestra do Amure Pinho, CEO da Blogo.

Primeiro, assista este breve vídeo:

https://vimeo.com/102903552

Agora vem a surpresa! Quando este vídeo foi criado o app Blogo não existia! Acredita nisso?

Exato! Nenhuma linha de código havia sido escrita até a produção deste vídeo. O app Blogo era apenas um sonho, um projeto de um “louco”! E este louco foi atrás e convenceu designers e produtores de vídeo que precisava mostrar o conceito pro mundo, mas tinha que parecer real! E o vídeo acima surgiu.

Como resultado ele conseguiu uma lista enorme de pessoas interessadas em usar seu app, que nem existia! E com esta lista ele atraiu investidores. E, como pode imaginar, encontrar programadores para desenvolver o app acabou sendo a tarefa mais fácil.

Com isso eu te pergunto: seu aplicativo ou serviço web não pode ser explicado através de um design interativo? Você não consegue atrair consumidores interessados antes de desenvolve-lo?

Eu acredito que este é o caminho mais fácil para provar que você tem uma ideia que possui valor para o mercado.

Programadores são profissionais que compartilham conhecimento

Por fim quero deixar a mensagem que programadores (e profissionais de TI em geral) na sua maioria são profissionais que gostam de compartilhar conhecimento. Isto pode ser provado pela enorme quantidade de códigos de licença aberta que podemos encontrar em diversos repositórios na internet, como o GitHub.

Ou seja, aconselho que você expanda seu networking e conheça mais profissionais desta área para expor suas ideias e colher feedback. Com isso talvez você descubra que desenvolver seu projeto possa não ser o seu grande problema e assim encontre a solução para tira-lo do papel!

Mas se eu expor minha ideia alguém pode roubá-la!

Outro ponto que vejo muitas vezes em discussões é o medo de ter a ideia roubada e, por consequência, acabam guardando ela a 7 chaves… e ela nunca sai de lá!

Se você não é capaz de desenvolver a ideia sozinho e não tem dinheiro para contratar alguém, que solução você encontrará guardando a ideia? Eu respondo: nenhuma, zero!

Em contrapartida, ao expor sua ideia para profissionais você poderá coletar feedbacks incríveis e estará mais perto de faze-la acontecer.

Pense nisso.

Share This

Não consigo pagar um programador e por isso meu projeto parou.

por Darlan ten Caten Tempo para ler: 5 min
1